BB Medical – Pé diabético canelado

6.00

Meia de homem para pé diabético sem compressão, sem elástico e com costura sem qualquer atrito.

Limpar
REF: 1550 Categoria:
Share:
Compare

Meia de homem para pé diabético sem compressão, sem elástico e com costura sem qualquer atrito. Fabricada em Algodão muito macio e absorvente. Esta meia tem tratamento anti-bacteriano.

Úlceras no pé (feridas) e infecções são os problemas que a diabetes pode causar. A gravidade do problema pode alcançar desde ferimentos menores a sérios danos do tecido do pé.Os sintomas iniciais são inchaço, vermelhidão, ou dor. Feridas podem aparecer na sola do pé e depois de curadas podem reaparecer. Se as feridas não forem tratadas, pode haver morte do tecido no local e a pele toma-se escura. Se tem diabetes corre sempre o risco de ter infecção no pé.

O ” pé diabético” é caracteriza-se pelo aparecimento de ulcerações nos pés, causadas pela neuropatia periférica (alteração da sensibilidade na extremidade dos membros) e agravadas pelas alterações circulatórias decorrentes da microangiopatia (alteração vascular periférica que se caracteriza pela diminuição da circulação sanguínea nos pequenos vasos devido ao seu estreitamento ou obstrução) e macroangiopatia (diminuição da circulação sanguínea nos vasos de maior calibre devido à sua obstrução ou estreitamento).

Cerca de 50% dos pacientes diabéticos, têm neuropatia que caracteriza um pé em risco. As alterações circulatórias, levam a uma redução nutricional e má oxigenação dos tecidos pela deficiência do fluxo sanguíneo, diminuindo as defesas e contribuindo para o aparecimento das lesões.

O diagnóstico do pé diabético é feito, principalmente, pelos sintomas da neuropatia (diminuição da sensibilidade – hipoestesia, ou perda total da sensibilidade – anestesia); pela presença de calosidades; pelas alterações nas unhas e pela diminuição da circulação com diminuição ou ausência dos pulsos arteriais distais e esfriamento do pé.

CUIDADOS A TER:
• Examinar diariamente os pés, inclusive entre os dedos, à procura de cortes, calos ou bolhas.
• Lavar os pés diariamente com água morna.
• Enxugar os pés cuidadosamente, principalmente, entre os dedos, de preferência com um tecido de algodão macio (tipo fralda).
• Não usar álcool.
• Passar creme hidratante nas pernas e nos pés, nunca entre os dedos.
• Não retirar cutículas, cortar as unhas em linha recta sem deixar pontas, se necessário, limar as unhas.
• Não andar descalço, não usar calçados apertados, de bico fino, sandálias de borracha ou plástico, abertas e com tiras entre os dedos.
• Antes de calçar os sapatos, verificar se não existe nenhum objecto que possa magoar o pé.
• Quando estiver sentado eleve os pés, movimente os dedos – melhora a circulação sanguínea.
• Se observar dedos deformados, calos, feridas, pé frio, unhas que crescem pouco, procure um médico.
• De preferência usar meias BB-Medical Pé Diabético – elas protegem a pele de atritos e evita o suor.